sábado, 23 de outubro de 2010

estou farta!

 Não consigo mais fingir que estou bem, cheia de força, de coragem, etc. Não consigo, não tenho mais forças, estou farta de fazer favores, empréstimos, de dar conselhos, de ouvir sem ser ouvida, e de calar sempre. Não sou , não posso, nem quero ser perfeita, portanto vão ter de aprender a gostar de mim como sou, porque apartir de hoje vai haver uma Marisa mais egoísta, que irá pensar mais em si, porque bem merece. E quantas foram as vezes que mandei mensagens a 'amigos/amigas' na tentativa de desabafar, de ouvir palavras carinhosas e não obtive resposta? Pois, muitas. Depois essas pessoas contactavam-me e eu, feita estúpida dei sempre resposta.
Acabou, isto assim não é viver.

2 comentários:

patrícia amado disse...

descobrimos que a vida é feita de etapas e que cada uma é um obstáculo maior que o anterior. seguimos um conjunto de princípios e ideias que criámos e formámos em nós e aprendemos com a nossa própria experiência. iludimo-nos e desiludimos com as pessoas de quem mais gostamos, criamos expectativas e vivemos na dependência de nos fazerem felizes. agimos quando devíamos apenas sentir, e sentimos quando devíamos agir, dificultamos aquilo que é simples e facilitamos aquilo que é difícil de mais. tentamos não magoar, mas quando reparamos, já nos magoaram a nós. damos, não esperando uma recompensa, ou não pedindo nada em troca, e quanto mais damos, maior é a desilusão. entendemos que um espaço de tempo é mais curto do que aquilo que imaginamos, mas normalmente quando nos apercebemos já é tarde, já foram feitas escolhas, tomadas decisões e cometidos alguns erros. tentamos pôr os nossos valores nas outras pessoas, tentar atribuir-lhos, mas acabamos por conseguir aceitar que não os merecem, não desfrutam deles como nós próprios desfrutamos ou mesmo porque cada um é pura e simplesmente único. cada um vive da sua maneira de ser e faz dela aquilo que ela lhe permite. formamos sonhos a partir de pessoas, fazemos promessas, construímos laços, e como na vida, o tempo vai, mas não volta, tudo acaba por lentamente destruir-se. quantas vezes dizemos que algo é para sempre? não adianta criar expectativas nem ideias erradas quando sabemos que são apenas palavras de circunstância. valorizamos sem ser valorizados, e mesmo sabendo que já é uma consequência de um acto, voltamos a cair no mesmo erro. vivemos pequenos pormenores que fazem grandes momentos. a nossa história, quem a traça, somos nós e depois de algum tempo aprendes que amar não significa apoiar-se, e que a companhia nem sempre significa segurança. não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai magoar-te, às vezes tens de a perdoar por isso. aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. descobres que se levam anos a construir confiança e apenas segundos a destrui-la, e que podes fazer coisas num instante das quais te arrependerás pelo resto da vida. aprendes que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias e o que importa não é o que tu tens na vida, mas quem tens na vida! descobres que as pessoas com quem mais te importas na vida, são tiradas de ti muito depressa, por isso, devemos deixar sempre as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a ultima vez que as vemos. aprendes que paciência requer muita prática. aprendes que quando estás com raiva tens o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de seres injusto.

patrícia amado disse...

aprendes que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém. algumas vezes, tens que aprender a perdoar-te a ti mesmo. aprendes que com a mesma severidade com que julgas, tu serás em algum momento condenado. aprendes que não importa em quantos pedaços teu coração foi partido, o mundo não pára para que o consertes. eu já aprendi a dizer adeus às pessoas que amo, sem tira-las do meu coração, a sorrir às pessoas que não gostam de mim, para lhes mostrar que sou diferente do que elas pensam, a fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar, a calar-me para ouvir e a aprender com meus erros. afinal eu posso ser sempre melhor, a lutar contra as injustiças, a sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo, a ser forte quando os que amo estão com problemas, a ser carinhosa com todos que precisam do meu carinho, a ouvir todos os que precisam de desabafar, a amar os que me magoam, a perdoar incondicionalmente, pois também já precisei desse perdão, a amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor, a alegrar quem precisa, a sonhar acordada, a acordar para a realidade (sempre que for necessário), a aproveitar cada momento de felicidade e finalmente, aprendes que o tempo não é algo que possa voltar para trás. portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, invés de esperares que te tragam flores. percebes que realmente podes suportar, que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensares que não podes mais. realmente a vida tem valor, e tu tens valor diante da vida. só nos faz perder o bem que poderíamos conquistar, o medo de tentar e a ti sempre te ensinei a não desistir, a vencer, a levantares-te com os teus próprios pés e a transformar tudo com as tuas mãos. tu desistires? nunca. vais lutar por todas as tuas ambições e se errares, és tu quem o vai perceber, és tu quem vai bater com a cabeça na parede, és tu quem vai sofrer com isso, mas és tu quem vai ficar mais forte. Cresceste, mudaste, amadureceste, tornaste-te em quem és hoje, com a ajuda de alguns e apoio de outros. apesar de tudo sei que és feliz, segura daquilo que queres da vida. tens a cabeça sob os ombros e os pés bem assentes na terra e se sempre te disse que nasceste para brilhar, porque haverias de baixar os braços? não, isso não te vou deixar fazer, nem deixarei nunca! o teu sorriso veio em força para ficar e lutar contra todas as tempestades e marés. podem falar, criticar, ou até não entender, mas a vida é tua e como tal, quem toma conta dela, és tu. não quero mais ver-te em baixo, não suporto saber que passas dias inteiros a chorar. sei que têm sido das piores fases da tua vida assim como também sei que tudo passa, tudo muda porque afinal tudo tem o seu avesso. tens a cabeça a explodir, sentes que o mundo está a cair sobre ti mas como já disseste mais do que uma vez, não vais desistir, sabes que como todas as fases más, isto passa. o tempo é escasso e nem sempre tens oportunidade de fazer / dizer tudo o que queres mas muita coisa em ti vai mudar e quero que me prometas sorrir.